Obra24horas > Entrevistas >
ENTREVISTAS
Brasil inicia produção das primeiras placas que transformam energia solar em elétrica

Os pesquisadores Izete Zanesco e Adriano Moehlecke

Com tecnologia inovadora e totalmente brasileira, o País começou a fabricar no mês de agosto, placas fotovoltaicas que transformam energia solar em elétrica. A produção dos primeiros 200 dispositivos está sendo realizada no laboratório do Núcleo Tecnológico de Energia Solar da Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio Grande do Sul (NT-Solar).
Batizado de planta piloto, o projeto – encabeçado pelos pesquisadores Adriano Moehlecke e Izete Zanesco, que estima um investimento em R$ 6,6 milhões, alia fontes alternativas de energia, que possibilitam atender famílias ainda não abastecidas pelas redes convencionais de energia elétrica.
Chamado de painel fotovoltaico, o equipamento contém lâminas de silício, encontrado em abundância em solo brasileiro e, é capaz de transformar a luz captada em energia elétrica por meio de componentes denominados células solares. O Portal Obra24horas conversou com o coordenador da pesquisa, Adriano Moehlecke, sobre o início da produção desses painéis no Brasil. Confira a nossa entrevista!
 
Portal Obra24horas: O Brasil inicia a produção das primeiras placas fotovoltaicas. O que esse avanço representa para o país? 
Adriano Moehlecke: O início da produção desses módulos representam um avanço na forma de se produzir energia limpa no país, que possui ainda o menor custo existente no mundo. Isso porque o equipamento contém lâminas de silício, que podem ser encontradas em abundância em solo brasileiro.
 
Portal Obra24horas: A partir dessa produção nacional, há a possibilidade de que interessados possam investir em escala industrial?
Adriano Moehlecke: Sim. Iniciamos a produção de 200 placas fotovoltaicas, que deverão ser apresentadas às indústrias e possíveis investidores que queiram criar uma indústria nacional e tronar o projeto viável para a população do país.
 
Portal Obra24horas: Quais os principais benefícios dessa tecnologia?
Adriano Moehlecke: Dentre os principais benefícios destacam-se a preservação do meio ambiente, já que é uma fonte de energia inesgotável e gratuita; a sustentabilidade; a geração de emprego e renda a partir da instalação de novas empresas, além do desenvolvimento tecnológico de ponta.
 
Portal Obra24horas: Aparentemente os sistemas de abastecimento de energia fotovoltaicos demandam um custo alto e ainda assim seu desempenho varia de acordo com os índices de incidência solar de cada região. Mesmo assim o sistema é viável?
Adriano Moehlecke: Sim. A utilização do sistema fotovoltaicos é viável para o país, principalmente na região norte e nordeste, onde o sol brilha o ano inteiro e muitas famílias ainda convivem com a falta de energia elétrica. Além disso, já foi comprovado que em 2013 o valor do kWh produzido por módulos fotovoltaicos será similar ao kWh residencial, em vários estados brasileiros.
 
Portal Obra24horas: Qual é a expectativa em torno desse projeto a partir de agora?
Adriano Moehlecke: A expectativa é concluir a produção desses módulos nos próximos meses e apresentá-los para a indústria e possíveis investidores nacionais. Além disso, eu acredito que nos próximos dois anos, já será possível disponibilizar esse tipo de energia a toda população.

 

Entrevista para a jornalista Mércia Ribeiro, redatora do Portal Obra24horas

 

Copyright Portal Obra24horas | 2005-2018
Contato: (011) 3124-5324 | Termos de Uso